O museu que eu visitei foi o MAM – Museu de Arte Moderna localizado no Solar do Unhão. Confesso que nem imaginava que o MAM ficava tão próximo e acessível. No MAM acontecia uma exposição com objetos do artista Hector Julio Parede Bernabó que ficou conhecido como Carybé. Carybé é argentino, porém morou grande parte da sua vida aqui na Bahia, estado pelo qual se apaixonou e retratou na maioria de suas obras.

A visita á exposição foi muito interessante, lá pude observar diversos quadros com cores vivas e que em sua maioria retratavam aspectos da cultura vivenciada pela maioria da população baiana, os quadros retratavam mulheres, homens, crianças e idosos em suas relações com os outros, com os animais, a religião, a morte e diversos temas do cotidiano. Na exposição vemos também grandes paineis produzidos por Carybé para bancos, aeroportos e ambientes públicos. O artista não fez só pinturas, realizou também trabalhos com cimento, onde realizou composições em relevo, também esculturas belíssimas em bronze, inclusive uma obra que se encontra na entrada principal do Shoping Iguatemi “Mãe Baiana”. A mostra reune também ilustrações feitas para livros de diversos autores, dentre eles Jorge Amado, amigo próximo. Caribé também empreendeu grandes obras como fachadas de prédios baianos, a construção dessas obras está retratada em fotos também expostas. Podemos encontrar também diversos rascunhos, além de uma sala para maiores de 18 anos com caricaturas feitas por Carybé.

Carybé respirava arte e se envolveu em diversos projetos, utilizando diversos materiais e não posso deixar de citar 19 obras talhadas em madeira com traços bastante marcantes. Vale a pena conferir a exposição que estará aberta ao público até o dia 31 de maio.

Visitar o MAM foi mito bom, a luz, as cores, os traços, enfim, todo o ambiente nos traz sensações diferentes e únicas.

Anúncios

2 Respostas to “Visita ao MAM”

  1. Adoro o MAM, quanto mais vai anoitecendo mais vai ficando apaixonante. Fui no sábado passado e depois fiquei no JASS. Muito gostoso!!!
    Fora que a expoção estava fantástica. Percebi em suas pinturas e desenhos muitos traços geométricos e a presença de muita mulher nua. Não sabia também que ele tinha feito algumas esculturas que vejo sempre pela cidade. Enfim.. Vivendo e aprendendo né??

  2. carolinamorais23 said

    Essa semana eu estive no banco Bradesco, próximo a praça Castro Alves e quando entrei me deparei com um painel enorme do Carybé. Foi uma sensação interessante, tocar a obra e associar com alguns conhecimentos que passei a ter sobre o artista. Quando forem ao Bradesco, aquele no Centro Histórico, observem esse painel muito bonito, que me parece (eu não pude vê-lo totalmente) retrata os indios, os portugueses e acho que em outra parte os negros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: